Resenha | Dez mil céus sobre você - Claudia Grey

Autora: Claudia Gray
Ano: 2016
Páginas: 336
Editora:  Agir Now
Nota:
Eu não estava preparada para esse livro, eu não tinha a mínima ideia de que ele seria lançado ainda esse ano e com certeza não estava preparada para o final. Foi assim sem preparação nenhuma que li o segundo volume da trilogia Firebird, Dez mil céus sobre você, e acabei adorando ainda mais essa história cheia de plot twists.

Depois de viajar por várias dimensões para salvar seu pai, Marguerite finalmente pode utilizar o Firebird para fazer viagens para ajudar seus pais na pesquisa e isso trouxe ainda mais a atenção da Tríade para o projeto, fazendo com eles oferecem altas quantias para ter os direitos sobre o mesmo. Quando todas as ofertas são recusadas e todos parecem ter deixado o projeto em paz, Paul tem sua alma fragmentada em quarto pedaços durante uma viagem para localizar a cura para Theo (que está doente graças aos efeito do Furtanoite).

Com isso Marguerite se vê novamente compelida a viajar pelas dimensões e para conseguir as coordenadas de onde cada parte de Paul está, ela terá que pagar um alto preço: sabotar o projeto Firebird de seus pais em outras dimensões. Mas Marguerite acha que é capaz de salvar Paul e ainda proteger todas as versões de sua família e assim traça um plano junto com Theo para enganar a Tríade.
Nessa nova missão somos levados a uma São Francisco em meio a guerra, ao mundo do crime de Nova York e revisitamos queridos personagens em uma glamorosa Paris. A cada passo que dá com o fim de juntar os pedaço de Paul, Marguerite vai descobrindo coisas sobre seu introvertido namorado, o que a coloca em dúvida sobre a única coisa da qual ela tinha certeza em todos os mundos do qual já visitou: que o amor deles é imutável.

Com o final do primeiro livro tão bem amarrado, fiquei pensando em como a autora desenvolveria uma história para os outros volumes da trilogia sem ficar forçado e fiquei surpresa em como ela conseguiu criar essa nova motivação para as futuras viagens. O fator das múltiplas dimensões faz com que seja possível explorar várias partes das personalidades dos personagens e faz com que o leitor fique com aquela pulga atrás da orelha, alias, o que a pessoa está fazendo nesse universo é parte dela como um todo, ou seja, presente em todas as suas versões, ou apenas nessa dimensão?
Outra questão abordada e que eu gostei bastante foi sobre se é ético tomar controle de uma pessoa durante as viagens, pois mesmo a pessoa sendo você, ela passou por tantas experiencias diferentes que ao mesmo tempo ela não é integralmente você e que ao tomar controle dela, estará violando seu livre arbítrio. É um pouco confuso, mas se fosse fosse ao contrário? você gostaria de que as viagens continuassem caso outra dimensão construísse o Firebird e você fosse "invadido"?

Esse livro com certeza é uma exceção a regra de que o segundo livro de uma série nunca supera o primeiro e com o cliffhanger deixado no fim, estou ainda mais na expectativa por A million worlds with you, último livro da trilogia, com lançamento previsto para Novembro nos EUA e sem previsão por aqui. #chora
Entendedores entenderão ^^
Eu amo esses começos de capítulos

Tech | Vire um boneco Pop! da Funko

Quase sempre eu entro no site da Funko para ver os lançamentos e adicioná-los a minha infinita wishlist. Um dia desse nessas minhas visitas, encontrei o maravilhoso Pop! Icon Generator.

A maioria (senão todos) dos colecionadores de Pop! já imaginaram uma versão sua do boneco (a Funko até já lançou uns D.I.Y tanto na versão feminina quanto na masculina para os que querem se arriscar) e esse gerador veio para salvar aqueles que assim como eu, não sabem desenhar nada além de um boneco de palito e acha o Photoshop um bicho de sete cabeças.

O Pop! Icon Generator é bem simples. Nele você pode mudar o cabelo, sobrancelhas, olhos, nariz, boca, partes superiores (posição dos braços e camisas), partes inferiores e acessórios. Além de cor do fundo, e tamanho e posição do itens.

O único problema dele é que ele é simples até demais. Não há opções para outras cores de pele e há poucas opções de roupas, mas mesmo assim fiquei bastante tempo montando várias combinações e lembrando do tempo que passava a tarde montando Dolls.

E aí, gostaram? Montem também suas versões de Pop! e compartilhem com a gente.

Eventos | #MochilãodaRecord 2016

Nó ultimo mês tivemos o #MochilãodaRecord e eu atrasada como sempre vim contar um pouco de como foi o evento organizado pela Editora Record aqui em São Paulo.

Confesso que eu tinha o objetivo de gravar um pouco do evento para vocês, but infelizmente não deu porque eu fui sozinha então se não teve vídeo culpem a Thássia. ^^

O Mochilão da Record passou por várias cidades e decolou por último aqui em São Paulo que teve evento em dois dias diferentes. Um especial para o lançamento do livro "Amor em tempos de #Likes" e outro no final de semana seguinte somente com o conteúdo do mochilão.

Eu fui no último final de semana e tive que encarar uma fila com quase 270 pessoas na minha frente e além de outras 300 que chegaram depois de mim. Isso porque eu cheguei lá no Center Norte por volta das 9hrs da manhã e as senhas iam ser entregues a partir das 10hrs com o inicio da primeira sessão para as 11hrs.

Uma foto publicada por A Universitária (@auniversitaria) em

A principio só teria uma sessão do evento com 200 pessoas e se houvesse mais 60 pessoas teria uma segunda sessão para essas pessoas. Digamos que tinha muito mais que isso e eles acabaram fazendo duas sessões com quase 300 em cada. E eu uma pessoa muito abençoada fui umas das últimas pessoas a pegar senha para a primeira sessão. o/

Um vídeo publicado por A Universitária (@auniversitaria) em

O conteúdo do mochilão não foge muito dos eventos de mesmo gênero onde vimos vários lançamentos da Editora para esse ano, infelizmente não tivemos nenhuma informação de autores que viriam para Bienal esse ano. É galera parece que não vai ter a loucura Cassandra Clare de novo. 

Como foram muitos livros vou comentar aqui com vocês e deixar a sinopse somente daqueles que eu achei interessante (o que não é pouco!).


  • Silêncio - Richelle Mead

Pelo que Fei se lembra, nunca houve um ruído em seu vilarejo todos são surdos. Na montanha, ou se trabalha nas minas ou na escola, e as castas devem ser respeitadas. Quando algumas pessoas começam também a perder a visão, inclusive a irmã de Fei, ela se vê obrigada a agir e a desrespeitar algumas leis. O que ninguém sabe é que, de repente, ela ganha um aliado: o som, e ele se torna sua principal arma. Ao seu lado, segue também um belo e revolucionário minerador, um amigo de infância há muito afastado em função do sistema de castas. Os dois embarcam em uma jornada grandiosa, deixando a montanha para chegar ao vale de Beiguo, onde uma surpreendente verdade mudará suas vidas para sempre.

  • A Guardiã de Histórias - V. E. Schwab

Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras. Cada corpo tem uma história para contar, uma vida disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Aqui, os mortos são chamados de Histórias, e o vasto domínio em que eles descansam é o Arquivo. Mackenzie Bishop é uma implacável Guardiã, cuja tarefa é impedir Histórias geralmente violentas de acordar e fugir do Arquivo. Naqueles domínios, os mortos jamais devem ser perturbados, mas alguém parece estar, deliberadamente, alterando Histórias e apagando seus trechos essenciais. A menos que Mac consiga juntar as peças restantes, o próprio Arquivo sofrerá as consequências.

  • Um tom mais escuro de magia - V. E. Schwab

Kell e Lila atravessam portões mágicos para visitar três versões bem diferentes de Londres: a Londres Vermelha, cheia de vida e magia; a Londres Cinza, com um rei louco e zero magia; e a Londres Branca, onde as pessoas lutam para controlar a magia e a magia contra-ataca.

  • O Caderninho de Desafios de Dash e Lily - David Levithan e Rachel Cohn
O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.


  • Garota no Trem - Paula Hawkins
Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas.Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida. 


  • A Mediadora: Lembrança - Meg Cabot 
Meg Cabot retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas... e os ajudava a passar para a luz Agora, mais velha e experiente, tudo que Suze quer é causar uma boa impressão no primeiro emprego desde sua formatura — e desde o noivado com o Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea. Como não bastasse, um fantasma de seu passado resolve aparecer. E esse não é um espectro que ela possa mediar. Afinal, Paul Slater está bem vivo, milionário e, ainda por cima, é o novo proprietário da antiga casa de Suzannah. Aquela na qual conheceu Jesse. Isso não seria um problema se ela não tivesse acabado de descobrir que uma antiga maldição poderá transformar seu amado num demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido, como Paul pretende. Agora ela precisa dar um jeito em Paul, que a está chantageando sexualmente — isso mesmo... ou ela dorme com ele, ou perde Jesse —, enquanto tenta ajudar uma caloura assombrada por uma menininha muito poderosa... "


  • Além-Mundos - Scott Westerfeld
Darcy Patel escreveu seu primeiro livro em um mês. Não muito tempo depois, se mudou para Nova York, para realizar o sonho de viver de escrever. Lizzie se prepara para mais uma viagem de avião, até terroristas invadirem o aeroporto e começarem a atirar em todos. Desesperada, Lizzie se joga no chão. Eu estou morta, eu estou morta... No fim, está tão convencida de pertencer ao lugar dos mortos que acaba atravessando a fronteira do além-mundo. Darcy criou Lizzie. A menina de Além-mundos é sua protagonista. Enquanto Lizzie se vê cada vez mais envolvida nos assuntos dos mortos e do submundo, Darcy luta para se manter no paraíso do YA, na Big Apple, e quanto mais Darcy aprende e amadurece, mais a história de Lizzie também cresce. Ou seria o contrário? Sempre atravessando as barreiras entremundos, as duas irão se redescobrir, se reescrever e explorar os infinitos mundos dentro de si mesmas.


Eita quanto livro, já está tudo na lista de quero ler infelizmente eu só posso me dar o prazer de comprar algum livro novo quando eu conseguir reduzir a pilha que tenho. God falta muito? Saudade sair comprando livro como se não houvesse amanhã. :( 

Bom tivemos algo bem engraçado durante o mochilão, o pessoal da record trouxe a "Daisy" eu confesso que eu e 90% do pessoal também não entendeu muito bem o que rolou nesse momento do evento porque eu só sei que lá estava Daisy falando em inglês isso, você não leu errado era um gringa que estava no recinto e tinha até tradutora ajudando a responder as perguntas para todos.

Tinha tudo para ser algo incrível pena que o pessoal não explicou direito o livro como vocês viram na sinopse que eu coloquei se eles tivessem explicado melhor a dinâmica do livro acho que todos teriam entendido também.

Desculpa, Record ficou muito confuso, muito mesmo. Gostaria muito de ter entendido o que rolou, mas obrigada (s2) por terem levado ela e o segurança/namorado muito gato para conversar com a gente. :)

O evento teve quase duas horas e meia de duração e todo mundo saiu de lá com uma bag super bacana com um livro, marcadores e bottons. Outro ponto que foi legal e não foi ao mesmo tempo foi os outros quatros livros que iriamos ganhar mais infelizmente o caminhão não chegou a tempo para o evento e ficamos sem levar nossos brindes para casa.


Tenho fé que o Caio vai mandar eles para gente em breve, porque seria muita sacanagem todos os estados receber e chegar aqui em SP que tem muito mais gente acabar ficando sem. :(

Esse foi o primeiro Mochilão da Record que eu fui e eu amei de coração foi super bacana. Espero que eles consigam fazer dois mochilões por ano como eles estão querendo fazer.

É isso pessoas, espero que tenham gostado não esquece de me falar ai nos comentários se você foi também e o que achou!

Review | Como eu era antes de você

Para variar entrei no hype do "Como eu era antes de você" e fui assisti o filme sem ter lido o livro, até agora eu não sei se foi ou não uma boa ideia ter feito isso. Não sou muito de ficar de mimimi quando o filme foge do livro. Então vou deixar de lenga, lenga e vou contar o que eu achei do filme. 

Como eu era antes de você conta a história de Louisa Clark (Emilia Clarke) e Will (Sam Claflin) que após um sofrer um acidente fica tetraplégico e se vê obrigado a ficar para o resto de sua vida em uma cadeira de rodas, veja bem Will é rico e bem sucedido ele tinha tudo que ele queria nas mãos viagens, esportes radicais, muitos amigos, festas e a garota perfeita e após o acidente ele perde tudo isso e por conta disso fica depressivo.

Ai que entra nossa querida Louisa que após perder o emprego em um café acaba conseguindo a vaga de cuidadora do Will, diferente dele ela vem de origem extremamente humilde para ajudar a família ela acaba aceitando o emprego mesmo não sabendo nada de como é cuidar de uma pessoa que requer cuidados especiais. 


Eu amei a Louisa de coração (s2) ela é personagem mais fofa que você pode conhecer a simplicidade dela te encanta, Louisa não tem nenhum tipo de ambição para vida a primeiro momento, ela competiu com a irmã se conseguiria um emprego quando nova e acabou ficando 6 anos nele. Ela tem um namorado o Patrick (Matthew Lewis a.k.a Neville de HP) que é um verdadeiro babaca que pouco se importa com ela, tive vontade bater diversas vezes durante o filme. O senso de moda dela é extremamente engraçado ela faz umas combinações muito ousadas como uma meia-calça azul com um sapato verde com estampas de flores. 


Tendo em mente essas duas pessoas completamente diferentes imagina como é o encontro deles quando ela vai cuidar ele, Will tenta de todas as formas ignorar Louise, e ela se mantem forte e tenta falar com ele todos os dias da forma alegre dela. Depois de tanta insistência da parte dela ele começa aceita-la na vida dele. Além dos momentos de aproximação dos dois também podemos ver como é a convivência da Louise com os pais e o namorado.


O filme decola quando Louise acaba descobrindo algo que vai fazer com que ela entre de cabeça na ideia de fazer com que o Will não se sinta limitado a fazer algo que ele queira, porque esse é o problema do Will no meio da depressão ele não consegue enxergar o monte de oportunidades que ele tem diferente de tantas pessoas no mundo que sofre do mesmo estado que ele. 

No meio de todas essas tentativas é que os dois acabam se aproximando cada vez mais e vemos algo crescendo entre eles, o filme é cheio de cenários incríveis e espere chorar um bocado no final.
Tentei não entregar muito no meu texto sobre o que a Louise descobre, porque eu fui uma das pessoas que foi sem saber muito. A unica coisa que sabia era: uma garota esquisita que passa o filme cuidando de um cara em uma cadeira de rodas e os dois acabam se apaixonando(?). Sem zueiras só isso que eu sabia e eu sai do cinema com cara de choro, amando a atuação da Emilia como Louise e o Sam como Will pra mim a história é muito boa é um romance tipico com uma polemica que dá muito para se discutir, mas infelizmente vou deixar para falar mais na resenha do livro quando ler. :)

Por favor se você leu o livro e já viu o filme me deixe ai nos comentários se foi cortado muito do livro, até onde eu sei a Jojo Moyes fez o roteiro do filme então acho que ela não cortou muito (espero!).


E por último um gif da minha parte favorita do filme. E não se esqueça de me falar o que achou! < 3



#MLI2016 - Maratona Literária de Inverno + TBR

Hey-ah! 
Julho chegou e adivinha o que teremos esse mês??
Sim, queridos amigos teremos maratona literária de inverno e mais uma vez irei participar. 

A #MLI2016 irá ocorrer do dia 3 de Julho á 31 de Julho e serão 4 semanas com um tema diferente para cada. Ela foi criada pelo Vitor do Geek Freak e você pode conferir o vídeo dele explicando direitinho como vai funcionar. 


Antes que você já comece a reclamar ai nos comentários que não gosta de ler livros com tema fixo ou ler um montão por mês, relaxa que você não precisa ler uma penca de livros ou seguir certinho o tema de cada semana, o objetivo do #MLI2016 é você ler e não importa o quê. 

Esse ano eu não tenho livros para todos os temas e como eu estou tentando não comprar livros novos até ter acabado a pilha que eu tenho aqui em casa. Eu vou deixar a semana 3 e 4 em aberto para ler outros. Ok?

Decidi ler dois livros por semana, se por acaso eu terminar os dois livros da semana eu pego um que não esteja na lista como bônus. Então vamos a lista: 

Semana 1: Livros Encalhados

Eu tenho tanto livro encalhado que foi até difícil escolher dois. 

Feitiço (Série Encantadas #02) - Sarah Pinborough
Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. 

Endgame: A Chave do Céu (Série Endgame #02) - James Frey - Nils Johnson-Shelton

Em Endgame: A Chave do Céu, o Jogo que definirá o futuro do planeta ganha um novo e eletrizante capítulo. No primeiro volume da série, O Chamado, conhecemos os doze Jogadores: seus medos, ensinamentos e o desejo implacável pela vitória. 
Na busca pela primeira chave, alianças foram sacramentadas, segredos foram revelados e a morte inevitável chegou para alguns. Mas o Jogo continua, e agora os nove Jogadores remanescentes precisarão ser mais ágeis, inteligentes e cruéis, se quiserem salvar suas linhagens e a si mesmos. A Chave do Céu — onde quer que esteja, o que quer que seja — é a próxima meta. E nada será capaz de deter os Jogadores. 

Semana 2 : Hype 

Sabe aqueles que você só comprou porque todo mundo estava falando ? Pois bem, a maioria dos livros que eu escolhi foi por causa disso tirando O Sangue do Olimpo que era o ultimo da série Heróis do Olimpo e que eu já tentei ler três vezes sem sucesso. Vamos ver se dessa vez funciona.

O Sangue do Olimpo (Série Heróis do Olimpo #05) - Rick Riordan

No desfecho da série Os heróis do Olimpo, os tripulantes gregos e romanos do Argo II têm feito progresso em suas constantes missões, mas ainda não estão nem perto de vencer a sanguinária Mãe Terra, Gaia. Os gigantes estão de volta mais fortes do que nunca , e os semideuses precisam impedi-los antes da Festa de Spes, momento em que Gaia planeja despertar, derramando o sangue do Olimpo.
 Feita de Fumaça e Osso (Série Feita de Fumaça e Osso #01) - Laini Taylor

O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito.

Semana 3: Outros Mundos 

Bom, chegou a semana que eu não tenho livros para ler com esse tema então eu resolvi fazer algo diferente, ao invés de ler dois livros eu vou ler o "S" que é um livro, bom pra falar a verdade é quase 4 histórias em 1 levando em conta que eu vou ter que ler ele duas vezes, eu decidi ler somente ele na semana 3.

S : O Navio de Teseu - Doug Dorst

Um livro. Dois leitores.
Uma jovem encontra numa biblioteca um livro com anotações de um estranho. As margens repletas de observações revelam um leitor inebriado pela história e pelo misterioso autor da obra. Ela responde os comentários e devolve o livro, que o estranho volta a pegar. Ele é Eric, ela é Jennifer, e o inesperado diálogo dos dois os faz mergulhar no desconhecido. É esse velho exemplar típico de biblioteca - consultado, anotado, manuseado - intitulado O Navio de Teseu, de V. M. Straka, que o leitor encontrará dentro da caixa preta e selada de S.
S. está longe de ser um livro convencional. A obra conecta ao menos quatro histórias, que se desdobram ao mesmo tempo, embora não necessariamente em ordem cronológica. É um livro-jogo, que oferece várias possibilidades de leitura e instiga o leitor a decifrar os mistérios, códigos e pistas contidos em toda a obra. Seja nas notas, nas margens ou nos outros itens da caixa, há sempre algo além do que se vê aguardando para ser descoberto. 

Semana 4:  Diversidade

Como não temos livros para semana com esse tema resolvi pegar dois livros parados na estante a muitoooo tempo para ler. 

Um verão para toda vida - Michael Noonan

Um grupo de meninos órfãos é convidado para passar as férias num balneário australiano da década de 1930 e, ao saberem da possibilidade de um deles ser adotado, a competição entre eles começa. Os meninos deixam de ver a si mesmo como amigos e se encaram como adversários - e essa concorrência culmina em um final inesperado.
Sangue Quente - Issac Marion 

R é um jovem vivendo uma crise existencial - ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos.

Ufa! 
Essa é a minha lista para a #MLI2016, como podem ter percebido a maioria dos livros que estão nessa lista são tudo que eu tenho encalhado aqui para ler a muito tempo! 

É isso me contem ai nos comentários o que vocês vão ler para o mês de Julho e se vão participar da maratona literária desse ano. 

Ah! Eu vou estar no twitter comentando tudo me acompanhe pelo @Rayray_Oliveira :)