Resenha | Escuridão - L F. Farias

Algumas semanas atrás comentei aqui no blog que tínhamos um novo autor parceiro, pois bem terminei a leitura do livro "Escuridão" do autor L. F Farias e hoje vim contar o que eu achei do livro. 

The Dark World: Escuridão
Autor: L F. Faria
Ano: 2016
Páginas:242
Nota:
Escuridão vai contar a história de John Blake, um garoto de 19 anos que acabou o colégio e para ajudar a pagar a faculdade de história que pretende começar, decide trabalhar durante o verão em um acampamento chamado Blue Light que fica localizado próximo a cidade de Londres.

Antes mesmo de chegar no primeiro dia de trabalho, John acorda de um pesadelo e o dia vai ficando cada vez mais estranho como vozes e até um homem parado no meio da estrada que faz quase com que ele bata o carro. Ao chegar no acampamento John de cara faz amizade com mais dois jovens que irão trabalhar com ele, Charlotte e Ryan.

Se para John o dia já estava muito estranho com a chegada da noite tudo piora e o que ele achava que era só um sonho estava se tornando realidade. Humanos se transformando em criaturas sem alma e querendo acabar com todos que viam pela frente. A partir do caos os três tentam sair da cidade e se salvar. 

Eu terminei a leitura do livro satisfeita, a premissa do livro é ótima e o Luiz conseguiu me deixar interessada pelo o que ia acontecer. Não posso negar que "Escuridão" me deixou com aquele sentimento que se fosse adaptado para o cinema daria um ótimo filme de ação. Outra coisa que ajuda nessa minha tese, é que o livro é bem descritivo durante as cenas de ataque, de correria e luta com os chamados Imortais.

Como comentei o enredo do livro é contagiante, em dois dias você termina a leitura. O começo tem um pouco de mistério, de quem será o quarto secreto e qual será a história do John? E algo que eu gostei bastante foi a amizade que foi criada entre eles e como dura mesmo após os momentos tenso que eles passaram. Lembrando que "Escuridão" faz parte da série "The Dark World" então vamos ter muito mais aventura deles em outros livros. 

Teve duas coisas que acabaram me incomodando durante a leitura, uma foi a facilidade em que os personagens assim que pegaram uma arma já sabiam manusear bem, e que os Imortais eram fáceis de matar. E também por dois momentos durante o livro eramos invadidos pelo ponto de vista de um dos outros personagens. Isso me deu uma quebra na leitura que eu tive que voltar e ler de novo o paragrafo para ter certeza que não era a narrativa do John. Esses dois pontos são bem pequenos dentro da obra inteira.

Para encerrar eu gostei bastante do enredo é um livro rápido, tem um pouco de mistério, muita ação, aventura e amizade. E com certeza irei acompanhar o lançamento dos próximos livros para saber o que vai acontecer.

Espero que vocês tenham gostado da resenha e se curtiram o tema do livro e se identificaram a versão em e-book do livro está bem barato no site da Amazon, lembrando que comprando livros de autores independentes você ajuda bastante o autor e incentiva a literatura brasileira! 

Compre o livro na Amazon

Você já estava achando que o post tinha acabado por aqui? Surpresa! Conversando com o Luiz ,ele preparou um sorteio lá na página do livro no Facebook. Será um sorteio do e-book e de marcadores! 


Viagem | Londres para fãs de Harry Potter

Que Londres é um lugar mágico não é como negar, tudo na cidade te deixa com um sentimento de estar viajando no tempo, mas ainda sim estar no presente. Pode ser a arquitetura antiga que fica lado a lado com os novos e imponentes prédios ou as tradições convivendo com a tecnologia, mas para os fãs de Harry Potter, Londres é mágica simplesmente pelo fato de que tudo aconteceu lá.

Foi impossível para mim andar pela cidade e não reconhecer um algum canto os cenários, seja dos livros ou dos filme e surtar um pouquinho ^^ , então resolvi fazer um mini guia para caso um dia você possa ir visitar a rainha saiba exatamente onde procurar e também surtar ao saber que a história de Harry Potter passou por ali.

Estação de King's Cross (Plataforma 9 ¾)

Essa não é novidade nenhuma, mas mesmo assim como não mencionar a famosa estação de trem que em todo primeiro dia de Setembro se enche de pessoas estranhas e leva seus filhos e filhas para a melhor escolha de bruxaria do mundo? XP

Visitar a estação é parada nº 1 para 11 em cada 10 fãs da série e posso dizer que além de linda ela é bem cheia, pois ali passam pessoas indo para estação de trem, para a estação de metrô, para comprar algo e para visitar a plataforma 9 ¾.

A plataforma 9 ¾ realmente existe, mas não fica entre as plataformas 10 e 9 da parada de trem (mas se você quiser visitar o lugar onde a cena foi filmada saiba que ela fica entre as plataformas 4 e 5), ela  fica dentro da estação, mas na parte das lojinhas e restaurantes. Além da plataforma há uma lojinha com vários produtos da série, onde eu precisei de muita força de vontade para não gastar todo o meu dinheiro.

Casa dos Répteis do London Zoo

Aqui foi filmado a cena onde o Harry conversa com a jiboia e a liberta de sua jaula e onde até hoje algumas pessoas tentam fazer o mesmo ^^

Charing Cross Road / Leadenhall Market / Stoney Street nº7

A rua que abriga a livraria com maior estoque do UK, também abriga (segundo os livros) a entrada para o Caldeirão furado (juro que eu procurei, mas não consegui achar). Mas se você quer ver a versão do filme deve visitar o Leadenhall Market que serviu tanto de locação entrada do Caldeirão furado e do Beco Diagonal. (Alias o Beco Diagonal também teve outra locação, que fica na Stoney St nº7)

Australia House

Aqui foram filmadas todas a cenas internas de Gringotts

Lambeth Bridge

Ponte onde se passa a cena em que o Noitebus Andante se espreme entre dois ônibus em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Catedral de St Paul

Sabe aquela mega escada em espiral que os alunos descem depois das aulas de Adivinhação? Elas estão localizadas dentre da mais famosa catedral de Londres.

Estação de metrô Westminster / Scotland Place

Foi nessa estação de metrô que o Sr. Wealey vai buscar Harry para ir ao Minstério da magia e é em Scotland Place que fica a cabine telefonica que dá entrada ao ministério

Claremont Square

Quer fazer uma visitinha a casa dos Black? Então você não pode deixar de ir nesse endereço.

Millennium Bridge

Foi nessa ponte mega moderna  que ocorreu o grande ataque dos comensais da morte aos trouxas no início do filme de relíquias da morte.

Tottenham Court Road / Piccadilly Circus

Um lugar remete ao livro e o outro ao filme, mas ambos são os lugar para onde o trio foge depois da invasão do casamento do Gui e da Fleur

Tower Bridge

Além de ser um dos maiores pontos turísticos da cidade, foi por sobre a Tower Bridge que a Ordem da Fênix sobrevoou depois de resgatar o Harry da casa dos seus tios.

Resenha | Contos Peculiares - Ransom Riggs

Ano: 2016
Páginas: 208
Editora: Intrínseca
Nota:
Depois de nos contar a história de Jacob e das crianças peculiares, Ransom Riggs resolve expandir mais esse mundo e nos presentear com uma edição real dos contos peculiares. Pra quem ainda não leu os livros da série, esse livro é citado no segundo volume (Cidade dos Etéreos) e tem um papel fundamental na trama, pra melhor entendimento, eu chego a compará-lo como sendo uma versão de "Os Contos de Beedle, o Bardo" do mundo peculiar.

Essa edição possui apenas 10 contos da versão "original" que foram escolhidos e compilados por Millard Nullings (o peculiar invisível que mora com a Srta Peregrine). São histórias que falam sobre canibais ricos que comem peculiares que se regeneram, uma garota que retira pesadelos das pessoas pelo ouvido, um garoto gafanhoto, uma mulher que fala com fantasmas e entre outras peculiaridades. Mesmo se tratando de contos "fantasiosos", os personagens que nos são apresentados tem características bem reais, cheios de virtudes e defeitos, fazendo com que se crie uma identificação com eles e desejando que houvesse muito mais páginas sobre aquele conto específico. De todos os 10 contos apenas um não me cativou, que foi o caso da mulher que era amiga de fantasmas. Para mim além de ter uma história um pouco confusa, não teve sentido e nem uma moral e pareceu que estava ali apenas para preencher espaço.

Os detalhes desse livro são um caso a parte. As ilustrações que apresentam cada conto, (que são lindas e me fizeram lembrar dos livros de fábulas que eu tinha quando criança), os comentários do Millard (que dão uma maior imersão no mundo peculiar), os detalhes em dourado no fim das páginas, tudo contribui para que a experiencia de leitura seja o mais próximo de um livro real de contos. Além disso ainda temos a maravilhosa arte da capa que ao olhar bem percebe-se que vai além de ser apenas um simples galho de arvore.

Com histórias que misturam pessoas com "poderes" e ensinamentos sobre ganância e empatia, contos peculiares é um livro que pode ser lido tanto por fãs da série, por quem a está descobrindo ou por quem apenas gosta de boas histórias.

4 anos de blog!

Hey-ah leitoresss!

Hoje é um grande dia aqui no blog, como leram no titulo comemoramos 4 anos de vida. Não acredito que passou tudo isso, sério. 4 anos é muito tempo! 

Nesses quatro anos tivemos muitos altos e baixos com relação a publicações, confesso que foi um desleixo da minha parte. Eu sempre considerei o blog como um hobby meu, postava quando tinha vontade.

Imagem: Google! 

Antes de ter o "A Universitária" eu tive outros blogs, estou na blogesfera desde 2007 quando criei meu primeiro blog, depois passando para um blog que tinha com algumas amigas em 2009 que por várias vezes eu tentei ressuscitar até que bom, eu criei o auniversitaria.com que não tinha um proposito no começo. Ele só ganhou essa cara de falar sobre livros, filmes e séries em 2013 que aos poucos foi crescendo. 

O que eu estou querendo dizer é que esse ano eu espero colocar alguns projetos em pratica e movimentar bem mais o blog e o canal. Sim! Temos um canal que está meio parado atualmente por problemas técnicos confesso, mas que a partir de Março/Abril vai voltar (olha o Spoiler!).

Se você é novo aqui no blog que tal conhecer as redes sociais do blog, hein, hein, hein!?
Outras rede sociais minhas como Skoob e GoodReads você pode conferir do lado direito onde tem minhas informações de perfil. :) 

Ah, aproveitando que você já leu o nosso post magnifico de comemoração porque não responder a pesquisa de público de 2017!? 



O post com o sorteio de 4 anos sai ainda esse mês então calma que vai ter Ok!?

Obrigada aqueles que leram até aqui e aguardem que 2017 tem muita coisa para acontecer. :) 

Resenha | Nerve - Jeanne Ryan


Ano: 2016
Páginas: 302
Editora: Planeta do Brasil
Nota:
Esse é um daqueles livros em que o meu primeiro contato com a história foi através do filme. Vi o trailer no cinema e automaticamente já me senti atraída pelo enredo, aliás como resistir a um jogo de desafios onde se pode ganhar tudo o que se sonhou, mas que pode ser muito perigoso? Acabei não assistindo o filme, mas descobri que ele era baseado em um livro e como diz o ditado "O livro sempre é melhor que filme" aceitei o desafio e me tornei umas das jogadoras do Nerve.

O Nerve é como se fosse um Big Brother, onde os observadores pagam para assistir os jogadores fazerem vários tipos de desafios, dos mais simples aos mais perigosos. Os criadores/idealizadores do jogos são desconhecidos para todos, porém ninguém parece se importar já que os prêmios são bons demais e que por ser um programa de entretenimento tudo ali é de mentira, certo?

Vee é uma estudante do ensino médio e está cansada de ajudar os outros a se destacar e sempre estar nos bastidores (tanto das produções de teatro da escola, quanto da vida). Até que um dia para provar que não é tão certinha e se destacar para o garoto que está afim, ela resolve fazer um desafio do Nerve.

O que a principio era apenas diversão, algo para passar o tempo, logo se torna um vício. Conforme vai fazendo os desafios e avançando no jogo, o Nerve parece saber exatamente o Vee quer e começa a oferecer prêmios cada vez mais irresistíveis, fazendo com que largar o jogo seja cada vez mais difícil.

Durante um dos desafios Vee conhece Ian, outro jogador e a partir desse momento o Nerve faz com que eles comecem a jogar junto. Com isso sentimentos começam a surgir entre eles, porém como saber se Ian é mesmo um jogador ou apenas uma pessoa contratada pelo Nerve para confundir Vee?

Esse foi um livro que me prendeu do começo ao fim, tanto pela escrita fluida e fácil da autora, quanto pelo fato de nunca se saber o que vai acontecer na próxima página, esse é um daqueles enredos que se você pensa que nada pode piorar, está errado.

Os personagens são bem fraquinhos, tendo o perfil padrão de toda a história YA, porém o que me deixou mais fascinada por Nerve foi o fato de que a história poderia realmente ser real, alias já existem tantos "observadores" nos vários programas de reality show já existente, que quem garante que no futuro não haverão outros para um reality show como o descrito no livro?

O primeiro capítulo do livro já te deixa em choque mostrando como é a vida de quem se envolve no jogo, mas conforme fui lendo, o mesmo sentimento de quando li O Círculo veio a tona. O sentimento de agonia, vontade de entrar no livro e dar uns bons tapas na cara de cada jogador que realmente acha que vale tudo para ter fama e dinheiro ou de cada observador que paga para ver pessoas fazerem coisas horríveis em nome do entretenimento.

Nerve não é uma leitura muito complexa ou muito extensa, mas o enredo é feito para se pensar sobre exposição e fama no mundo online e se isso realmente vale a pena,não importa o custo.

Review | Moana (2017)

Eu simplesmente estou em love pelo filme Moana e como sempre eu precisava vir aqui contar um pouco mais desse filme maravilhoso da Disney. Já aviso que está cheio de GIFs, porque vocês sabem que eu amo colocar gif em tudo. 
Ano: 2017 - Duração: 1h53 - Gênero : Fantasia/Ação - Disney
O filme conta a história da Moana, a filha do chefe de uma tribo Polinésia. Mais antes de contar como a aventura da nossa querida personagem começa, vamos voltar um pouco no tempo. Quando Moana era pequena ela ouvia histórias de sua avó Tala sobre uma deusa chamada Te Fiti, essa deusa que criou toda a vida e se tornou uma ilha. Esse coração de Te Fiti é uma pequena pedra chamada pounamu que foi roubada pelo semideus Maui, quando o coração da deusa foi roubado todas as ilhas que ela criou foram amaldiçoadas.

Resultado de imagem para moana gifs 

Anos mais tarde Moana começa a aprender a cuidar da tribo com seu pai, uma vez que ela assumirá como chefe quando chegar a hora. Ela sabe de suas obrigações e por diversas vezes sente o mar a chamando. Moana se vê em um impasse com seu pai quando todos os peixes desaparecem da praia e os cocos aparecem estragados. Para ela a melhor solução seria ir além dos recifes tentar encontrar mais peixes, mas seu pai a proíbe sabendo da sua vontade de velejar para longe da ilha.

Ai que começa aventura do filme, pois sua avó Tala lhe entrega o coração de Te Fiti e tudo que ela achou ser uma lenda se torna real, ela abraça a missão de achar o semideus Maui, devolver o coração de Te Fiti e consequentemente acabar com a maldição.

Moana é um exemplo de garota determinada, quando ela coloca uma ideia na cabeça não tem quem tire, e diversos momentos do filme você consegue ver isso. Principalmente para convencer o semideus Maui que ele precisa ajuda-la nessa aventura.

Resultado de imagem para moana gifs

O filme está muito lindo, o visual as cenas no mar é coisa mais linda que você irá ver durante o filme, dá para "sentir" o vento batendo na pele e os detalhes da água é simplesmente lindo. A sessão que eu fui tinha bastante criança, avá. A todo momento as cenas engraçadas entre a Moana e o Maui arrancava gargalhadas das crianças na sala. 

Resultado de imagem para moana gifs 

Finalmente temos uma personagem feminina da Disney que não possui um par romântico, como na maioria dos filmes lançados por eles. Isso é um grande avanço para uma empresa tradicional como a Disney. Acredito que estamos no caminho certo para mostrar para as meninas quando novas que elas podem sim, ser corajosas e lutar para conseguir o que querem sem ter um príncipe para salva-las. Desculpa gente, é só o meu lado feminista aflorando aqui e eu amei o filme. <3 i="">

Resultado de imagem para moana gifs  


Ok, por último vamos falar da trilha sonora? Está maravilhosa, a musica como sempre é bem chiclete e na minha humilde opinião a versão nacional está linda. A voz da Any Gabrielly caiu muito bem com a personagem, vou deixar a playlist do Spotify para vocês escultarem  e o trailer do filme. Ainda tem lugares - em SP pelo menos, que tem sessões do filme. Então se você ainda não conferiu o filme super recomendo ir já assistir. 
Playlist Músicas em inglês - português 

Série | 3%

Acho que faz um tempo que não trago recomendação de série aqui no blog, também né não estava assistindo muita. Como no último mês andei terminando algumas que estavam finalizadas e colocando em dia outras me permiti começar outra série que estava querendo muito.

"3%"
1º Temporada
8 Episódios - 47 min.
Ano: 2016
Netflix
Gêneros:
Drama
Ficção Cientifica 
Você provavelmente já deve ter ouvido falar da série nova do Netflix chamada 3%, ela é 100% nacional e foi lançada mundialmente. Ela deu o que falar no lançamento e mesmo me demorando um pouco eu engatei uma maratona para terminar e vim contar o que achei.

Em um futuro pós-apocalíptico, a população brasileira vive na pobreza. Boa parte dessa população mora no Continente, em condição decadente e com poucos recursos. E a outra parte privilegiada da população está no Maralto um lugar onde tudo é perfeito e cheio de oportunidades.

Para chegar ao Maralto é necessário passar pelo Processo, todo jovem do continente tem direito de participar ao completar 20 anos. O Processo não é fácil, é feita uma seleção que exige de eles passem por diversas provas físicas, psicológicas e morais. Aquele que for o melhor em cada uma delas terá a chance de fazer parte dos 3% que poderá viver no tão sonhado Maralto.

Resultado de imagem para série 3 netflix

Provavelmente você ao ler essa descrição tenha pensado que viu algo bem parecido em outras séries, filmes ou livros. Não posso negar que é bem isso, 3% é sim o mais do mesmo, você vai assistir os primeiros episódios só pensando nisso, mas depois você deixa esse pensamento de lado e aproveitar a série.

Até porque ela tem os seus próprios elementos que te faz sentir que valeu a pena assistir tudo correndo só para saber o que ia rolar no final.  Ah, bom lembrar que a segunda temporada está garantida só não temos data.

Na série iremos acompanhar alguns candidatos, e aos poucos vamos ver como eles chegaram até ali, objetivos e personalidades que é o principal. Eu gostei da atuação de boa parte dos personagens principais. 
Como Fernando um cadeirante que só quer mostrar que é capaz de estar ali, Michele que só tem cara de santa (você irá entender ao final do primeiro episódio), Rafael que é um verdadeiro filho da mãe, Joana melhor pessoa da série, sinceridade a mil e claro Ezequiel, que é o "idealizador" do processo, ele é responsável pela "coisa" toda. Infelizmente ele foi um dos atores que eu não simpatizei muito sabe, ele fazia muito discurso durante a temporada e isso não me convencia do poder dele sobre os candidatos. Sei lá, não curti muito a atuação do João Miguel.

Resultado de imagem para série 3 netflix 

Não espere que a série só nos mostre o processo e a história dos personagens. Claro que teremos revolucionários chamados de "Causa" que querem acabar com o processo. Acredito que como eu após terminar a série ou até durante mesmo vai achar que o sistema é injusto.

Bom é isso pessoal, eu curti assistir 3% mesmo achando que é mix de tudo que já vimos por aí. Achei que valeu a pena e estou feliz que uma série 100% nacional está sendo vista com bons sonhos pela crítica internacional. Se você der uma olhada rápida no IMDB site que avalia filmes e séries, você irá ver que 3% está com nota de 7.7 o que é uma boa nota levando em consideração outras séries que amamos possui notas parecidas.

Trailer da série para te motivar caso não conheça ainda. 



Não esqueçam de me falar ai nos comentários o que acharam da série ou se vão assistir. :) 

Resenha | Um tom mais escuro de magia - V. E Schwab

Ano: 2016
Páginas: 402
Editora: Galera Record
Nota:
Desde que comecei a assistir vídeos de booktubers estrangeiros, um nome quase sempre era mencionado quando se tratava alguma TAG: Victoria Schwab. Ao pesquisar sobre ela na época vi que seus livros ainda não haviam sido trazidos para o Brasil, mas as sinopses me chamaram muita atenção. Agora que a editora Record adquiriu os direitos da sua mais nova trilogia, finalmente consegui ler algo dela e ver que seus livros são realmente bons.

Em um tom mais escuro de magia, somos apresentados a quarto mundos paralelos, cada um diferente do outro sendo em geografia, política, desenvolvimento tecnológico e existência de magia, exceto que todos possuem uma cidade em comum: a imponente Londres.

Cada versão é batizada de acordo com as características de cada cidade.
  • Londres Vermelha: Governada de forma justa pela família real Maresh, essa Londres é denominada vermelha pois das quarto é onde a magia está mais viva, fazendo com que haja uma relação mais harmoniosa entre ela e os habitantes desse mundo.
  • Londres Cinza: A Londres da nossa realidade é governada por um rei louco e é denominada cinza por conta da poluição e da magia que foi esquecida.
  • Londres Branca: Onde a busca pelo poder levou a escravização da magia, a Londres branca encontra-se no caos, pois a magia não gosta de ser controlada e por isso está drenando a cidade
  • Londres Preta: A única coisa que se sabe sobre essa Londres é que foi consumida pela magia negra e teve suas portas fechadas para que essa magia não se espalhasse para os outros mundos.

Com o incidente da Londres Preta, as portas para os outros mundos foram fechadas e apenas algumas pessoas, os Antari, ainda conseguem viajar entre os mundos. Nisso conhecemos Kell, um dos últimos Antari e encarregado pela Londres vermelha das correspondências reais entre os mundos. Além disso Kell também é um contrabandista, levando itens entre as diversas Londres para pessoas que estão dispostas a tudo por um vislumbre de algo diferente. Entre essas transações Kell resolve fazer um favor para uma senhora e acaba por transportar uma poderosa relíquia que pode destruir todos mundos. E é em sua jornada para destruir essa relíquia, que ele encontra Lila, uma ladra moradora da Londres Cinza que é capaz de tudo para entrar em uma aventura.

Kell e Lila formam uma ótima dupla, ambos completando o que falta ao outro. Kell é sério, cometido e um pouco ingenuo, já Lila é extrovertida, perspicaz e cheia de malicia das ruas, então quando há uma cena com eles já espere por algo engraçado e cheio de alfinetadas. Os personagens secundários são tão interessantes quanto os principais, mas senti que foram pouco explorados nesse livro, queria muito mais do Holland (Antari da Londres Branca) e do Rhy (irmão de criação de Kell) e espero que eles tenham mais "tempo de páginas" nos próximos livros.

O sistema de magia empregado nesse mundo é baseado em elementos, sendo que água, fogo, terra e ar os mais comuns e osso o mais perigoso (quem o controla pode controlar as pessoas), já a magia usada pelos Antari é diferente das demais, sendo baseada em sangue, ou seja, eles utilizam o próprio sangue para potencializar a magia. Aliás a magia aqui tem vontade própria, ela faz o que quer e do jeito que quer e para manipula-lá é necessário aprender a ter respeito pela mesma, assim como sobre seus limites e regras.

Por se tratar de um livro sobre magia e fuga para outros mundos, a quantidade de lutas existente foi uma surpresa agradável. Mas não espere lutinhas bestas com alguns feitiços aqui e ali e pronto, as lutas presentes são bem descritas, mostram bem como a magia é utilizada e são bem sangrentas. O que me fez pensar em como esse povo tem tanto sangue no corpo, pra sangrar nas batalhas e ainda ter para fazer magia XP.

O livro termina com um mega cliffhanger que dá uma amostra do que vamos enfrentar nos próximos livros (Record lança logo o próximo!) e para já preparamos o coração para as fortes emoções. Por ser narrado com múltiplos pontos de vista é possível ter um melhor entendimento do mundo criado pela autora, esta que possui um escrita tão envolvente que quando você vê já passou da metade do livro e nem percebeu. Então se antes eu tinha alguma dúvida sobre o quão bom eram os livros da V. E Schwab, agora eu tenho plena certeza de que vou indicá-los para todo mundo.

Resenha | Desventuras em Série (1 - 4) - Lemony Snicket

É hoje... Depois de 12 anos após a adaptação pros cinemas, a série de livros Desventuras em Série finalmente ganhou outra chance de mostrar ao publico porque ela não deve ser vista, reproduzida ou até mesmo narrada, já que a vida dos órfãos Baudelaire é tudo menos feliz.

A primeira temperada da série será transmitida pela Netflix e irá contar com oito episódios (sendo dois para cada livro), e tem no elenco atores como Neil Patrick Harris, Patrick Warburton e Joan Cusack. Então para evitar que vocês assistam essa atrocidade e conheçam a infortuna (palavra que quer dizer triste, desoladora e sem final feliz)  história dos órfãos Baudelaire resolvi fazer um pequeno resumo sobre os livros nos quais essa temporada irá se basear, porém se mesmo assim vocês resolverem assistir a série, pelo menos estarão preparados para todo o mal que há de vir.
Mau Começo
Ao começar esse livro já temos o seguinte aviso do autor "Se vocês se interessam por histórias com final feliz é melhor ler algum outro livro"e quando vemos que o primeiro contato que teremos os protagonistas é quando eles recebem a notícia de que seus pais morreram em um terrível incêndio, vemos que não, ele não está mentindo.

Violet tem 14 anos e é uma inventora que sempre anda com uma fita de cabelo junto a si, pois quando está pensando em algo gosta de amarrar os cabelos para afastá-los dos olhos. Klaus tem 12 anos e é um leitor voraz com uma memória incrível, podendo lembrar de tudo o que já leu na vida. Sunny que ainda é um bebê, mas possuidora de 4 dentes afiados que são usados na coisa que mais ama na vida: morder.

Por conta de um desejo do testamento de seus pais, os Baudelaire devem ser criados por membros da família e nas melhores condições possíveis e com isso vão parar sob guarda do Conde Olaf, um primo distante do qual eles nunca ouviram falar. Porém Olaf não está nem aí para as crianças, e só aceitou "cuidar" delas por causa da herança e agora os órfãos tem que viram sozinhos para sobreviver e ainda desmascarar o conde, já que os adultos nunca levam o que eles falam a sério.

A Sala dos Répteis
Depois de conseguirem escapar da mãos do conde Olaf, os Baudelaire finalmente vão para uma casa onde há chances de serem realmente felizes, Seu mais novo tutor é o Dr. Montgomerry Montgomerry, ou simplesmente Tio Monty, um especialista em répteis e que está genuinamente feliz em acolher os órfãos e lhe dar tudo o bom e do melhor.

Porém a felicidade acaba com a chegada de Stefano, o substituto do assistente do Tio Monty, que pode enganar a todos os adultos, menos as crianças que sabem que ele nada mais é que o conde Olaf disfarçado e que mais uma vez está disposto a tudo para por as mãos na fortuna deles.

O lago das Sanguessugas
Mais uma vez os Baudelaire se encontram a espera do Sr. Poe, para que ele os leve para conhecer o novo tutor. Dessa vez eles vão moram com a Tia Josefine, uma mulher que ama gramática, mas que morre de medo de tudo, desde de acender o fogão a até girar uma maçaneta, porém mesmo tendo todo esse medo, vive em uma casa que fica em um precipício as beiras do lago lacrimoso.  

Como sempre o conde Olaf tramou mais um plano para se apossar de tudo o que as crianças possuem e aparece no vilarejo como Capitão Sham, pronto para seduzir a Tia Josefine, casar-se com ela e "compartilhar" a guarda dos órfãos.

Serraria Baixo Astral
Se até agora você pensou que a vida dos Baudelaire não podia piorar, você está completamente errado. Dessa vez nada de casa aconchegante ou de um tutor legal, nesse quarto livro, os órfãos vão morar e trabalhar em uma serraria em uma cidadezinha no meio do nada. O tutor da vez é um homem que misterioso que vive cercado de fumaça de charuto e tem um nome tão difícil que todos o chamam apenas de Senhor e que em troca da proteção dos Baudelaire os faz trabalhar em sua serraria.

Por mais absurdo que pareça ser o  plano do Senhor parece dar certo, já que passa-se um tempo e nada do conde Olaf aparecer, porém Klaus começa a sofrer vários acidentes em quais sempre quebra os óculos, fazendo com que visite o único oftalmologista da cidade. Ao voltar das consultas suas irmãs percebem que ele sempre volta diferente e resolvem investigar encontrando um médica e uma recepcionista nada comuns.
Por mais que os livros pareçam lindos e com belas ilustrações, não se deixem levar e lembrem que eles contem histórias horríveis e tristes. Histórias das quais são narradas de um jeito peculiar por um homem melancólico que prometeu contar a história completa dos órfãos Baudelaire ao mundo e que dedica cada livro a uma mulher de nome Beatrice, da qual nada se sabe. 

Alias, não saber quem é Beatrice é apenas um dos mistérios dessa série, que possui outros muito mais complexos como por exemplo: os adultos que são incapazes de acreditar nas crianças e ver por trás dos disfarces completamente mal construídos do conde Olaf ou como pode haver uma pessoa tão ruim em achar tutores para os órfãos como o Sr. Poe?
Desventuras em série é aquele tipo de livro que por mais que sabemos que iremos sofrer e não tirar nenhuma centelha de felicidade, nos instiga a continuar seja pela narrativa repleta de referencias, pelo humor negro, pelo personagens que se ama odiar ou pela esperança de que um dia os órfãos Baudelaire irão ter uma vida feliz

Parceria | Luiz F. Faria autor da série The Dark World

Hey ah! 

O ano está começando com várias novidades, e como podem ter lido no título temos um novo autor parceiro aqui no blog. Vamos conhecer um pouco mais? 

BIOGRAFIA:
Luiz Fernando FariaL.F.Faria é escritor, ator, compositor e publicitário nascido em Jaboticabal, interior de SP. Apaixonado por séries e ficção científica desde pequeno, começou a escrever roteiros para peças de teatro da companhia local e depois para a televisão, após trabalhar no canal Disney Channel Brasil como ator em duas temporadas da série Quando Toca O Sino. 
Quando entrou para a faculdade de publicidade teve a ideia de escrever o seu primeiro livro e disso resultou na vontade de desenvolver uma trama totalmente nova e diferente do que já havia trabalho. Então começou a escrever a série The Dark World em 2013 em seu tempo livre até que a estória de John se tornou seu passatempo diário. 
Atualmente ele divide o seu tempo escrevendo os cinco volumes da série e produzindo o seu primeiro EP, “Concrete”, com lançamento previsto para 2017.


Vamos saber um pouco mais sobre a obra?



O que você faria para sobreviver?
John Blake acorda perturbado em uma manhã quente de um verão londrino qualquer, após um pesadelo que mal ele sabia que poderia mudar toda a sua vida e também o seu primeiro trabalho. Quando ele chega ao Acampamento Blue Light, as coisas ficam obscuras e sombrias de um jeito que ele nunca imaginou: de noite humanos transformados em criaturas sem alma - Imortais - invadem o local e a destruição começa.
John não sabe com quem contar e se acredita que aquilo é real ou não. No meio do caos, ele conhece Ryan e Charlotte – dois jovens funcionários do acampamento – que também tentam fugir. Criando uma aliança eles seguem em direção a desconhecida e medieval cidade de Wells, onde tudo o que eles encontram é a escuridão.
Unindo as suas forças, desvendando mistérios e criando novos, eles irão lutar para sobreviver ao desconhecido enquanto o governo finge que não vê todo o caos na cidade e um homem misterioso surge tentando matar John e seus dois amigos mesmo que eles sobrevivam a tudo, e mesmo que isso significa destruir a humanidade.
Sobreviver é a palavra chave e as suas vidas estão prestes a mudar de um jeito que não haverá mais volta. “Escuridão” é o primeiro volume da série The Dark World, de L.F.Faria.

Segue algumas redes sociais para vocês stalkearem.

 

Eu gostei bastante da proposta do livro e em breve irei começar a ler e claroo teremos a resenha! 

Se vocês já leram ou ouviu falar deixa ai nos comentários! :)