Resenha | O Lado Bom da Vida - Matthew Quick

Divertido, cômico e pare de me contar o final de outros livros!

Como boa parte das pessoas conheci o livro O Lado Bom da Vida através do filme de mesmo nome até aí tudo bem, eu adorei o filme mais quando fui ler o livro já estava esperando que seria a mesma coisa só que com mais detalhes eu só não contava que seria enganada! Calma já vou te contar o porquê.
Autor:Matthew Quick
Ano:212
Páginas:
Editora:Intrínseca
Nota: 4

O Lado Bom da Vida nos mostra como funciona a mente de uma pessoa com problemas psicológicos, até a forma que o livro é narrado pelo Pat nos temos noção do quanto é diferente. Pat saiu do "lugar ruim" graças a sua mãe, ele não faz a minima ideia do porque ter ido parar lá e nem tem a noção de quanto tempo ficou. Ele está feliz para dar a volta por cima, ficar melhor fisicamente para Nikki sua esposa e finalmente terminar o que ele chama de tempos separados. Para isso ele conta com ajuda da sua mãe que está feliz por ele estar em casa, a unica pessoa que não gosta muito disso é a o pai dele, que é um fanático torcedor do Eagles time de futebol americano.

Para voltar para Nikki, Pat começa a fazer coisas que a esposa gostava de fazer como ler os livros que ela passava para os alunos que ela dava aula para escola, o que me deixou bem brava pois o Matthew Quick achou interessante nos contar o final dos livros que eram citados até entendo pois alguns deles tinha haver com o estado do Pat. Além disso ele começou a fazer corridas e musculação para mudar o corpo fisicamente, eu espero que andar com um saco de lixo por cima do corpo deva fazer realmente emagrecer.

Em um jantar Pat acaba conhecendo Tiffany, que também tem problemas como Pat ela perdeu seu marido de uma forma trágica e ela acaba se insinuando para ele no primeiro dia que eles se conheceram. Eu me diverti lendo a forma que ele se conheceram e acaba se tornando amigos silenciosos, já que Tiffany começa a persegui-lo em suas corridas a qualquer hora que ele saísse. Eles quase não conversam, nunca para falar a verdade. Com dica de sua mãe ele convida ela para sair afim de conseguir "se livrar" dela. Já que ela acha que ela é uma perseguidora, não dá muita certo. Acaba que um dia, ela faz uma proposta para ele que parece irresistível que assim que começa os capítulos se tornam super engraçados.

Um dos meus personagens favoritos é o terapeuta do Pat o senhor Cliff que é indiano e tem duas poltronas em seu consultório uma preta e uma marrom que o Pat adora citar que acha que o Cliff consegue medir seu humor por elas quando vai se consultar. Além de terapeuta ele também acaba sendo amigo de Pat, ele é um torcedor fanático dos Eagles.

Acho Pat um personagem cativante pelo jeito que ele é, todo otimista e o lema dele é o melhor:"estou tentando ser gentil ao invés de ter razão". Ele realmente passa quase todo o livro tentando mudar e ser melhor para sua ex-esposa. Tentar ver o Lado bom das coisas, para ela. Mesmo ela não entrando em contato com ele desde de que ele saiu do lugar ruim.

Eu super recomendo o livro, pois se você acha que ele vai ser parecido com o filme vai acabar quebrando a cara, minha nota vai ser 4!


2 comentários:

  1. Ray tenho o livro já aqui na estante mas ainda não bateu a vontade de ler...na verdade acho que ainda não criei coragem por já ter visto o filme, mas eu sei que o livro segue outra linha e inclusive os finais são diferentes confere?

    Assim que ler volto a comentar contigo!
    Adorei a sua resenha como sempre ^^


    Beijos Joi Cardoso
    www.estantediagonal.com.br

    ResponderExcluir
  2. É um ótimo livro eu gostei.
    Sim, são diferentes.


    Obrigada, aguardando sua visita. :)

    ResponderExcluir