Resenha | Perdida - Carina Rissi

Perdida foi o primeiro livro nacional do gênero romance de época que eu li e me apaixonei de cara. Conheci a Carina no evento Porre Literário onde eu era a única ali que não tinha lido, foi meio difícil fugir dos spoilers.  

Autora: Carina Rissi
Ano : 2013
Editora: Verus
Páginas: 364
Nota:
O livro conta a história da Sofia uma garota super hightech, sqn. Que após o seu celular morrer afogado ela vai até uma loja comprar um novo, lá a vendedora que além de vender o celular fala que ele tem uma função maior: mudar a sua vida, e ao liga-lo ela vai para em 1830. Ok, peço que você pare e imagine-se em 1830, sério! Imaginou? 
A principio quando a Sofia "chega" no lugar ela não faz ideia do que está acontecendo, ela só sabe que tem um cara com umas roupas antigas perto dela, perguntando se estava bem. Desorientada e depois de reclamar um pouco aceita a ajuda do lindo Ian Clarke que quer leva-lá até o médico da familia. Mesmo aceitando ela ainda acha que tudo aquilo é uma piada que estão aprontando com ela. Já Ian tinha certeza que ela não estava nada bem, pois a cada afirmação ou jeito de falar de Sofia mostrava que ela parecia estar bem, que talvez a contusão em sua cabeça tenha sido mais grave que parece. 

E aí que sua jornada começa, lembra do celular que ela comprou que fez ela parar em 1830? Ao lembrar dele ela corre para pega-lô e tentar descobrir como raios veio parar em outro século, ele acende e não que é a mulher que vendeu o celular está no outro lado da linha?! Com umas frases enigmáticas a vendedora informa que ela está onde deveria estar e deveria começar a sua jornada. Depois de falar com a vendedora estava na hora de se explicar para o super prestativo Ian, que deixa Sofia bem desconfiada a principio quem oferece para hospedar uma completa estranha em sua casa?  

Todas situações criadas pela Carina são engraçadas, como a casinha o fato de tudo o que estamos acostumados hoje ser diferente antes como as roupas, mulheres não poderem usar saias curtas ou que mostra muito a pele. Até mesmo as falas dela: Tipo ou Legal que para Ian é completamente estanho e várias outras coisas. No livro tem vários momentos sai justa que me deixava com vergonha alheia da Sofia.

A forma que a amizade e sentimentos cresce entre os dois é bem divertida, pois a Sofia é bem respondona, bocuda e independente e todas as vezes que ele questiona suas roupas por exemplo, ela já tem uma resposta na ponta da língua para dá e ele acha engraçado a forma de falar ou o jeito dela. 

Acho todos os personagens cativantes, como a Elisa irmã do Ian ou a melhor amiga dela. Claro que todo o livro não é só comédia tem algumas partes bem tensa que te deixa com o coração na mão com vontade de chorar e agustia terrível nem vou comentar do final que quase acabou comigo. 

E para finalizar preciso dizer sinceramente que se essa vendedora fosse mais direta, a Sofia não teria entrado em tanta confusão pois o celular é único "ponto de contato" entre a vendedora misteriosa e a Sofia no século XIX, ela sempre usava sms ou ligações para falar com ela. 





 Não se esqueça de deixar os seus comentários aí em baixo se já leu ou vai ler! 




2 comentários:

  1. Olá,

    Agora tu falou de nota no final da resenha e me lembrei as escolas de samba, Perdida - Carina Rissi Nota 10. \o/ aushauhsuahsu'

    Gostei muito da leitura desse livro. Os personagens são realmente incríveis. espero em breve ler o segundo e que venha No Mundo da Luna.

    Beijos.
    http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/search/label/Paula

    ResponderExcluir
  2. Rsrsrs, eu adoro esse livro mas o que eu amo mesmo é o Procura-se um marido, já leu???


    Beijos!

    ResponderExcluir