Resenha | Os Videntes - Libba Bray

Ano: 2012
Páginas: 600
Editora: iD
Nota:
Já faz muito tempo que ouço falar das obras da Libba Bray, porém como comprar livros em inglês está ficando mais difícil com a alta do dólar e o único livro dela traduzido era muito difícil de encontrar já que foi lançado pela editora ID, acabei deixando de lado. Até que na Bienal do Livro de SP (sim, faz tempo) acabei achando o livro em uma daquelas lindas promoções e só tenho uma coisa a dizer: COMO NINGUÉM NUNCA FALOU DESSE LIVRO???

Os videntes se passa na Nova York dos anos 20 em meio a melindrosas, lei seca e contrabandistas, e justamente para essa cidade agitada que Evangeline "Evie" O'Neil é exilada após difamar um membro de uma prestigiada família de sua cidade natal. Mas Evie não está triste com isso, se soubesse que esse seria seus destino teria feito isso antes já que sempre sentiu que não combinava com o interior.

Ao chegar na cidade ela se vê maravilhada com tanta coisa acontecendo e logo se vê em meio a shows, festas, compras e é claro as glamorosas garotas  Ziegfeld. Porém nem tudo é perfeito e Evie tem viver com o seu Tio Will, o curador do museu de Norte-americano de Folclore, Superstição e Ocultismo, que tem a moral tão elevada que é chamado de museu dos Insetos Rastejantes.

Ao mesmo tempo que Evie, um serial killer também chega a Nova York, deixando rastros de suas ações por toda a cidade, porém esses não são assassinatos comuns e tudo nas cenas dos crimes remetem ao ocultismo, levando Evie e seu tio a se envolverem numa investigação policial que além de revelar o culpado pode revelar um grande segredo de Evie.

Por se passar numa época que eu nunca tinha visto ser tratada num livro YA, muitas coisas ali para mim foram novas, como os clubes clandestinos, a importância de ser uma garota Ziegfeld e o modo geral em como a sociedade se comporta e confesso que esse estranhamento de atmosfera foi uma das coisas que fez com que a leitura soasse arrastada. Além disso a trama me pareceu um pouco confusa pois ela fica alternando entre presente e passado e as vezes eu não sabia em que tempo o que eu estava lendo acontecia, porém conforme eu ia avançando e entrando mais a fundo no mistério, foi ficando cada vez mais difícil largar o livro pra fazer outras coisas.

Mesmo tendo Evie como personagem principal, o livro também é narrado pelos personagens secundários e com isso conhecemos Memphis (um coletor de apostas), Sam (um ladrão), Jericó (assistente do Tio de Evie), Mabel (melhor amiga de Evie) e Theta (dançarina e amiga de Evie). Todos os personagens são bem construídos e possuem histórias que de um jeito outro estão interligadas entre si e ao mistério do livro e ver como essa ligação acontece pra mim foi o ponto alto dessa história, além de ser possível ver como um mesmo evento é interpretado por pontos de vista diferentes.

A coisa que me chamou mais atenção nesse livro foi a descrição das cenas envolvendo o serial killer e os assassinatos. Por ser um livro voltado para o público jovem eu esperava uma descrição bem por cima das cenas, mas a Libba me surpreendeu com descrições tão detalhadas, que eu conseguia visualizar perfeitamente os corpos mutilados, sentir o cheiro de podridão e sentir repulsa daquela cena a ponto de ter que parar de ler um pouco fazer outra coisa e depois voltar. Já nas cenas envolvendo o serial killer foi bem interessante a construção da motivação dele e espero muito que nos próximos livros seja mantido a mesma linha de vilão.

Esse é o primeiro livro de uma série que infelizmente eu acho que não vai ter o resto trazido para o Brasil, visto que esse livro foi publicado pela extinta editora ID e agora com essa crise várias editoras estão deixando de publicar continuações que não são best sellers, mas caso você possa ler em inglês e se interessou por essa história incrível pode adquirir o segundo volume (Lair of Dreams) e esperar até Outubro para ler Before the Devil Breaks You e descobrir com a Evie e todos esse personagens vão se dar com poderes que vão além de seus controles.

4 comentários:

  1. Oi
    não conhecia a autora e nem o livro, uma pena só ter esse publicado no brasil, pois pelo que falou chamou minha atenção, mesmo que tenha ela tenha ficado um pouco arrastado.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaty!
    Eu já li esse livro e também gostei bastante. Pena que a editora faliu e deixou várias séries sem final.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi, Thaty!
    Nunca tinha ouvido falar do livro, mas fiquei encantada! Adoro livros ambientados em NY, e mais ainda em épocas mais antigas. Mistérios também me atraem muito! Que pena que as continuações não chegarão por aqui...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  4. Oi, Thaty!
    Eu achei a premissa da história muito boa, e tenho que confessar que fico atraída por livros com descrições pesadas, passadas da forma correta. Se você relata que sentiu até mesmo os cheiros... bom, eu considero um belíssimo ponto positivo pra autora! hahaha
    O que me desanima é saber que a continuação provavelmente não venha pra cá, acho que é o único motivo que me faz não ir atrás de ler esse livro...
    Beijoss
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir