Resenha | O Menino que Desenhava Monstros - Keith Donohue

Ano: 2016
Páginas: 256
Editora: DarkSide
Nota:
Nesse mundo de blogs e booktubers, uma coisa que se tornou bem difícil para mim é encontrar um livro sobre o qual eu não sei nada sobre ele, geralmente sei algo sobre o escritor ou um pouco da sinopse, mas com esse livro isso aconteceu e eu realmente não sabia nada sobre ele além do obvio que o título me diz (que o menino desenha monstros). Então sem expectativa descobri um mundo onde desenhos podem mudar a vida das pessoas.

Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger e que quando mais novo quase morreu afogado junto com seu melhor amigo Nick e desde então ele tem pavor de sair de casa. Durante esse tempo de reclusão Jack adotou vários hobbies, mas esse seu último está deixando seus pais muito preocupados. Jack está obcecado em desenhar monstros, só que ultimamente parece que os monstros estão deixando o papel e estão em todo lugar só esperando para pegar o garoto.

Os pais de Jack sempre tentaram criar o filho da melhor forma, mas a cada dia as atitudes dele ficam cada vez mais estranha e quando em certo dia ele bate em sua mãe pensando ser um dos monstros de sua imaginação, Holly guiada pelo amor e pelo medo que sente do filho resolve pedir ajuda apesar de que Tim diga que isso é apenas uma fase.

Logo todos da família começam a presenciar coisas estranhas: Tim começa a ser perseguido por um monstro e Holly começa a ouvir sons do oceano e que parecem querer entrar na casa. Enquanto os adultos não sabem se o que veem é real ou não, apenas Nick parece saber o quanto o amigo está envolvido nesses acontecimentos. 

Esse é mais um livro que entra na categoria de primeiras vezes, já que é a primeira vez que eu leio algo de terror e vamos dizer que até que foi bem satisfatório. Minha leitura foi cheia de altos e baixos, pois o livro possui uma leitura bem arrastada mas sempre em que eu pensava em desistir alguma parte cheia de tensão aparecia e dava mais gás para minha leitura.

A história é contada na terceira pessoa e praticamente gira em torno da condição do Jack e como isso afeta todos aos seu redor, com isso o autor criou personagens tão bons que mesmo eles agindo no modo clichê dos filmes de Terror, não soam forçados. A construção de cada personagem é outra coisa que me chamou a atenção, ver as crenças dos pais do Jack serem desconstruídas/construídas a medida que as coisas vão acontecendo e ver como cada um vai lidando com isso tornou os personagens bem reais.

Conforme o terror ia avançando eu ia entrando cada vez mais na paranoia dos pais do Jack e várias perguntas iam brotando na minha cabeça como? Jack realmente é só uma criança com Asperger ou tem algo mais? Aquilo realmente é um monstro ou foi só o Tim imaginando coisas? O que tá acontecendo com esse quadro? O QUE TÁ ACONTECENDO NESSE LIVRO? E as perguntas não pararam até quando o livro termina.

Aliás vamos falar sobre o que foi o final desse livro. Pra mim ele foi tão inesperado que eu ainda fiquei pensando sobre ele por uns mais alguns dias, por que foi um daquele finais que nem adianta ficar tentando adivinhar como ele vai ser porque vai ser tudo o aquilo que você nem sequer cogitou e só por causa disso dei uma estrela mais na avaliação final.

Uma coisa que descobri depois da leitura é que a história vai virar filme, ainda não tem data de estreia nem elenco definido, só que eu ainda estou na dúvida se vou assistir ou não porque livros de terror eu aguento, mas pra filmes eu sou a pessoa mais medrosa da face da terra ^^

A edição do livro ficou por conta da DarkSide, então nem preciso dizer em como ela ficou linda e perfeita. A capa é toda em relevo e adorei o fato de que no final tem umas páginas em branco pra gente desenhar nossos monstros, pesadelos, sonhos e lembranças e assim ficar mais próximo do personagem principal. Eu não desenhei nada pq vai que sei lá, aquilo cria vida, mas e vocês seriam corajosos pra desenhar seus medos e enfrentá-los?

0 comentários:

Deixe seu comentário