Resenha | Tempestade de Guerra - Victoria Aveyard

Ano: 2018
páginas: 694
Editora: Seguinte
Compre


             
Depois de muita enrolação, finalmente consegui escrever a resenha do último livro dessa série que me fez ter todos sentimentos possíveis, que foi desde a vontade de jogar o livro na parede de tanto ódio até ficar sentimental por causa de personagens secundários. Então vamos lá.

 

Novamente a história começa exatamente do mesmo ponto de onde livro anterior acabou, logo após Mare ter sido trocada pela coroa, após perceber que o Cal é igual a todos os outros e que não está disposto a lutar pela igualdade entre vermelhos e prateados. Ela está destruída e decide tomar o reino de Norta de uma vez por todas, começando pela queda de Maven. Mas para que isso aconteça ela deverá esquecer toda a mágoa e se aliar ao homem que quebrou seu coração, pois os aliados de ambos formam uma força invencível.

 

Maven se aliou a Lakeland para garantir o poder e as cicatrizes deixadas pela sua mãe em sua mente estão tão profundas que o rei não consegue mais distinguir o que é real do que não é, mas isso não amedronta sua noiva Iris que tem planos para não se deixar controlar pelos caprichos do rei. Maven continua sendo guiado pela obsessão, fazendo com que nada o impedirá de sair do trono de Norta e de ter Mare ao seu lado, nem que para isso ele reine sobre cinzas. 

 

A guerra entre os irmãos Calore chega ao seu ápice e todos estão sob essa forte tempestade de guerra, que quando cessar irá deixar grandes marcas nos sobreviventes e é claro em Norta.

 

 

Primeiramente eu tenho que dizer ATÉ QUE FIM CHEGUEI NO ÚLTIMO LIVRO!!! Foi tanto sofrimento, tanta raiva passada com a história e os personagens que eu tinha que comemorar por ter chegado ao final dessa série hhahahaha. Após esse desabafo digo que esse livro nem foi não tão ruim quanto eu vi sendo dito por aí, sim ele tem um passo mais lento, tem personagens que são esquecidos no churrasco e plots que se resolvem rapidamente, mas acho que justamente por não ter expectativas altas foi que acabei me surpreendendo com ele.

 

Esse ainda é um livro com um fator político fortíssimo e que rende vários plot twist que me deixavam extremamente com medo do que poderia acontecer no próximo virar de páginas. Alianças eram formadas e destruídas num piscar de olhos e as estratégias formadas pelos personagens me deixavam ao mesmo tempo maravilhada e com raiva. Com isso esse livro realmente honra o título que lhe foi dado e mostra a tempestade de guerra que assola Norta, não apenas nos campos de batalhas, nos assaltos a fortes oponentes ou nas reuniões de estratégias, mas também em cada palavra falada e em cada olhar trocado. 

 

Apesar de todo esse fator mais estratégico (mais parado) que guia a narrativa, na minha opinião esse é o volume com mais cenas de ação de tirar o fôlego, principalmente as cenas dos capítulos finais, onde por mais que eu sabia que certos personagens não iriam morrer não pude evitar de sentir certa apreensão pelas suas vidas. Porém o leitor terá que ter certa paciência para chegar nessas partes já que esse é um livro de quase 700 páginas.

 

 

Uma novidade nesse livro é que agora temos 5 narradores: Mare, Cal, Maven, Evangeline e Iris. Gostei muito da escolha da autora de dar vozes a esses personagens específicos, pois assim temos uma visão de todos os lados da guerra. Sendo assim foi muito bom saber o que cada um pensa e o que rege seus atos, pois isso fez com que eles ganhem mais profundidade e me fez ter empatia (ou não) por alguns deles.

 

Mare por fim deixou de ser tão irritante e finalmente resolveu ouvir um pouquinho o cérebro em vez do coração e fazer o que é certo pelos vermelhos. Cada cena dela lutando por um mundo melhor me deixava que nem aquele gif "You go girl" da Meryl no oscar 😁, porém sinto que ainda faltou coisa a desenvolver na personagem qual de trata do Cal. Eu sei que eles são o casal da série, mas o vai e volta deles e a Mare passando pano pra ele, me deixou bem irritada e já não sabia se torcia ou não para eles superarem as diferenças e ficarem juntos.

 

Aliás já podemos eleger o Cal como o personagem mais burro e hipócrita dessa série? O que ele fez no fim do livro 3 e como ele se utiliza de várias desculpas para justificar isso me deixou com mais ódio dele do que do Maven. Eu sei que ambos são produtos dos desejos de seus pais, mas pelo menos o Maven (apesar de louco) é mais franco com relação a querer reinar sobre Norta, ao contrário do Cal que diz que não quer, mas está lá recebendo a coroa e não movendo um dedo para que a situação dos vermelhos mude.

 

Maven e Iris foram os os personagens que eu mais adorei conhecer melhor, eu realmente adorei como a Victoria construiu esse casal e como cada um tem a sua agenda particular. Maven se consolidou como um dos meus vilões favoritos, toda a construção do personagem foi algo a se aplaudir de pé e suas cenas são todas dignas de releituras só para pegar as nuances de cada coisa que ele diz. Iris foi aquela personagem estilo "mal conheço e já considero pacas". A esposa de Maven já tinha me deixado curiosa nos livro anterior, pois por mais que o casamento deles fosse político, quem teria coragem de ficar junto de Maven? Mas seus capítulos revelam que ela é bem mais do que aparenta ser e que concordar com esse casamento foi algo muito bem planejado.


Agora de todos os personagens, Evangeline foi em disparada a melhor. Ela se destacou muito nesse último livro e todo o arco dela, as questões que ele aborda, os "acorda para vida" que ela dava na Mare e no Cal, tudo isso me fez me apaixonar perdidamente por ela. Comecei até a passar uns panos para ela, quando lembrava de coisas que ela havia feito nos livros passados 😊



 O final desse livro ser algo que divide opiniões eu particularmente gostei dele por (apesar dos pesares) justamente condizer com tudo o que foi construido e com o estado de espírito que os personagens de encontram após a batalha final. E creio que qualquer coisa diferente do que foi apresentado ia soar muito forçado.

 

Tempestade de guerra encerra muito bem a série criada por Victoria e apesar de alguns deslizes no meio do caminho, conseguiu ter uma narrativa empolgante até o final. Então essa série tá mais que indicada a todos que gostam de uma fantasia YA com um que de política e um vilão bem construido que é maravilhoso de se odiar :)

10 comentários:

  1. Oi, Thaty! Tudo bom?
    Eu queria muito jogar o Cal de um penhasco bem alto. O Maven pode ser o psicopata, mas pelo menos é honesto! O Cal um grande e ridículo hipócrita, merecia ter tomado uns raios da Mare.
    Eu gostei bastante desse final, principalmente pelo fator político! E as cenas de ação que foram TUDO.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie, acabei parando de ler a série logo no primeiro porque a história não me agradou, mas quem sabe eu continue um dia.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Amei ver que gostou da série mesmo com algumas ressalvas do decorrer da leitura.
    Vou deixar aqui anotado a dica de leitura dessa série para quem sabe ler em breve.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu li os três primeiros livros, mas esse eu apenas comecei e abandonei antes do segundo capítulo. Concordo que é uma série que divide a gente entre querer tacar na parede e morrer de amores. Fiquei muito p* da vida com as atitudes do Cal e concordo que, ao Maven ser sincero quanto ao que queria, enquanto o irmão queria bancar o bom moço, mas tava na cara que não era nem metade do que anunciava. Eu gostei bastante da parte da Evangeline e, assim como você, eu passei pano para um monte de coisa que ela fez nos livros anteriores, depois que passei a ver as coisas pelo lado dela, rs. Que bom que, por ter ido sem expectativas, a leitura te foi uma boa experiência. Eu, sinceramente, não sei quando lerei o último volume, mas posso dizer que já esperava alguns desfechos que você comentou. E já me decepcionei por tabela, sabendo dos personagens esquecidos no meio do caminho.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  5. Oi Thaty, tudo bem?
    Nossa, já vi as capas desses livros várias vezes e nunca tinha lido nada a respeito de nenhum. Apesar de gostar de fantasia YA, não sei se estou muito disposta a ler algo de política não. E principalmente não estou afim de encarar um livro muito extenso ou mais uma série no momento.

    Até mais;
    Mente Hipercriativa | Universo Invisível

    ResponderExcluir
  6. Oi, Thaty. Como vai? Parece ser bastante interessante, não é mesmo? Fiquei curioso para conhecer está história de perto. Ótima resenha. Abraço!



    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu amo fantasias, mas confesso que 700 páginas me esgota muito... geralmente não consigo manter aquela empolgação pela leitura inteira... espero mudar isso...

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Thaty.
    Essa série foi de altos e baixos. Mas esse livro eu gostei bastante, principalmente da mulherada que roubou a cena. Agora o Cal foi uma decepção mesmo e a Evangeline foi a melhor.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Thaty, tudo bem?
    Acho que li até o livro 3 dessa série, mas não funcionou comigo...
    A Mare me irrita demais! kkkkk
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi Thaty,
    Essa é uma série que segue na minha lista para ser lida, mas creio que vou ter que preparar meu psicológico pra ela, já que muitos dizem que é uma série de altos e baixos. Mas, fico feliz que a leitura do último livro (uhuu \O/) tenha sido uma boa experiência pra você.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir