Web série | Autodale

 


Há um tempo atrás uma miniatura de uma animação em preto e branco, com um personagem usando uma mascara sorridente um pouco assustadora e com uma etiqueta na testa escrita "feio" apareceu na minha home do Youtube. O nome do vídeo em questão era "Being Pretty" | Dystopian Animated Short Film (Sendo bonito | Curta-metragem de animação distópica, tradução livre) e através dele fui apresentada ao mundo de Autodale, uma cidade automatizada onde todos os cidadãos são perfeitos em suas vidas perfeitas, porém conforme vamos adentrando os perímetros da cidade e entendendo seu funcionamento percebemos que a perfeição tem um preço muito alto.


Nesse mundo ambientado numa mistura de EUA dos anos 50 e cidade industrial, espera-se que todos sejam perfeitos/bonitos e por isso os habitantes de Autodale agem todos da mesma maneira: o pai sendo o provedor da casa, a mãe sendo a perfeita cuidadora do lar e as crianças almejando serem bonitas iguais os adultos para então terem suas próprias famílias e continuarem o ciclo.
 
A cidade é controlada por um ser meio máquina, meio humano chamado de "matriarca" que vive escondida de todos na torre central da cidade e que comanda os robôs que são encarregados da segurança da cidade. Manter tudo bonito é imperativo para que a cidade continue funcionando e mantendo os cidadãos protegidos do que há fora das muralhas da cidades, mas qualquer comportamento que desvie do padrão é considerado feio o que significa que esse indivíduo não serve para contribuir com a cidade. Ser feio significa a morte, tentar fugir significa a morte. 

 


   "Olá, cidadãos da Autodale! Vocês são bonitos. Seus vizinhos, amigos e familiares também são bonitos. Mas, infelizmente, nem todos são bonitos. Alguns são feios ... Nós, aqui da Autodale, não queremos "feios".


Cada episódio é centrado em um personagem diferente e vai nos explicando como é a vida em Autodale, como as pessoas se comportam, como a cidade funciona e porque todos tem que ser bonitos. Ao mesmo que é interessante descobrir como Autodale foi criada, é muito assustador ver como essa sociedade se tornou tão passiva e como a lavagem cerebral que foi feita nos habitantes faz com que eles não consigam ver tudo o que há de errado, mesmo quando as situações se apresentam bem explícitas diante deles. Esse último fato me fez pensar muito no que estamos vivendo hoje em dia e criar um paralelo com o que estamos vivendo hoje em dia, com as várias pessoas sendo controladas por meio de mentiras sendo contadas através das redes sociais e praticando linchamentos virtuais a qualquer outro que pense diferente.

A série criada por David James Armsby vem sendo lançada desde 2017 no formato de curtas, porém como tudo é feito pelo Armsby (história, design, modelagem em 3D e direção) a periodicidade dos episódios é de geralmente dois episódios por ano. Não, você não leu errado são DOIS episódios de cerca de OITO minutos cada POR ANO, mas meio que pra compensar a grande espera pelos episódios, são lançados também vídeos de todo o processo criativo e do making of dos curtas e a partir deles é possível tirar ainda mais conteúdo sobre esse mundo.

 


Um outro ponto bem legal é a comunidade que foi criada em volta da história. Os comentários dos vídeos são bem movimentados, cheios discussão sobre o lore, teorias sobre os próximos capítulos, referencias a outros materiais, ou seja essa sou eu levando oito minutos para ver o curta e mais trinta para ler os comentários e refletir sobre o as discussões😅

Enfim, eu estou bem curiosa sobre onde tudo isso vai levar, sobre descobrir mais sobre Autodale, mais sobre o mundo fora da cidade, sobre quando tudo começou, de onde veio a matriarca e espero que que esse post faça que vocês deêm uma chance para o distorcido mundo de Autodale

 

 PS. Apesar de ser toda no Youtube, os curtas possuem legendas em português

 

Curtas de Autodale

 

Making Of dos curtas


0 comentários:

Deixe seu comentário