Game | Doki Doki Literature Club

 
A primeira vista Doki Doki Literature Club parece ser mais um jogo simulação de namoro, onde o jogador tem que escolher qual das protagonistas ele ofertará todo o seu amor, porém ao dar play em seu trailer somos apresentado a seguinte frase "Este game não é recomendado para crianças ou aqueles que são facilmente perturbados" e percebemos que esse jogo não é o que parece ser.

Na história você é um estudante que entra em um clube de literatura, graças a insistência de sua amiga de infância e lá conhece outras três garotas que estão fazendo ao máximo para que o pequeno club vire um clube oficial da escola.
 
  • Monika - Presidente do clube, bem popular entre os estudantes e é vista como sendo inteligente, segura de si e está sempre trabalhando duro para que o club seja bem-sucedido.
  • Sayori - A melhor amiga do protagonista e quem o convence a entrar para o clube. Ela é a vice-presidente do clube e é vista como inocente, alegre e muito boa em lidar com outras pessoas.
  • Natsuki - É a menor integrante do grupo e por várias vezes é confundida como sendo uma aluna do primeiro ano. Ela vista pelos outros personagens como impulsiva, teimosa e arrogante. 
  • Yuri -  É apaixonada por livros de horror e thriller psicológicos e esse seu gosto é altamente contrastado com sua personalidade, pois ela é retratada como sendo tímida, muito educada, sensível e madura.
 
Como qualquer simulador de namoro, você deve escolher uma garota para se tornar mais intimo e para isso você deverá escrever poemas com temas que seja do gosto de seu interesse romântico. Porém conforme a história vai avançando é possível perceber que as conversas com as personagens e os poemas começam a ficar mais sombrios e aí que vemos a verdadeira face de Doki Doki.
 
 
Não vou dar muitos spoilers, porque ao meu ver o melhor jeito de aproveitar Doki Doki é não saber  absolutamente nada sobre ele, exceto que é um jogo de terror psicológico. Sério gente não se deixem enganar pelas imagens fofas, esse jogo é realmente pesado então é bom levar o disclaimer do começo do jogo muito a sério, aliás eu particularmente acho que o disclaimer foi até muito leve e que na verdade ele deveria ser algo do tipo "Esse jogo não é recomendado para aqueles que não querem ser traumatizados pro resto da vida". 
 
Pra mim os modos encontrados para inserir terror numa narrativa "fofa", foi o que tornou esse jogo tão apelativo, as partes assustadoras não são tão gore e nem previsíveis. Este não é um jogo que assusta apenas por assustar, todos os sustos são feitos para fazer com que o jogador tenha uma nova perspectiva sobre os jogos do gênero de simulação de namoro, pensar sobre as pessoas que os desenvolvem, os jogadores que os consomem e porque eles possuem certos estereótipos.

Com isso vemos como Doki Doki possui uma narrativa maravilhosamente criativa e disruptiva, com diálogos que em um tempo vão te fazer pensar: "que fofa, me pede o mundo que eu te dou" e em outro "pera aí o que você disse? É isso mesmo? Vou fechar esse jogo agora!". E isso tornou a minha experiência com o jogo algo totalmente diferente de tudo com que eu tinha vivenciado e mesmo não sendo fã do gênero de horror psicológico (ou mesmo horror de modo geral), me vi literalmente viciada em descobrir o que estava acontecendo (mesmo quase morrendo do coração no processo 😁)
 
Outra coisa bem legal desse jogo são os easter eggs e apesar de agora ele estar disponível em diversas plataformas, eu particularmente ainda prefiro a versão para PC, que além de ser gratuita dá uma melhor experiência ao jogador caso ele deseje ir mais além da história central. E vou dizer a vocês que esses easter eggs enriquecem ainda mais o lore do jogo, então vale muito a pena passar um pouco a mais de raiva para encontrá-los.


O lançamento do jogo foi em 2017 e era somente para PC, mas recentemente ele foi relançado sob o nome de "Doki Doki Literature Club Plus" e como eu mencionei anteriormente agora ele está disponível em outras plataformas (PS5, PS4, Xbox One, Xbox Series X/S e Nintendo Switch).

A nova versão foi totalmente repaginada (os gráficos foram atualizados para HD) e novos conteúdos e maneiras de acessar certas partes do jogo foram acrescentados, mas não se preocupe a história em si não foi modificada. Dentre esses novos conteúdos estão várias coisas para serem desbloqueadas ao passar do jogo, como: artes da concepção do jogo, wallpapers, músicas da trilha sonora (para ouvir quando quiser) e novas "side stories" que nada mais são do que pequenas histórias (datadas antes dos eventos do jogo principal) que exploram mais os relacionamentos entre as integrantes do grupo e fazem você ficar ainda mais apegado as personagens. 

Com essa nova versão fiquei pensando se valia a pena pagar por algo que eu já poderia ter de graça na Steam e a resposta é: depende. Se você já jogou Doki Doki e se tornou fã do game, eu diria vai com tudo e adquira a versão plus que você vai adorar (principalmente quando completar 100% do jogo), mas se você acabou de conhecer o jogo, escolha a versão de PC e experiencie Doki Doki na sua essência ^^.

Doki Doki Literature Club é um jogo de horror brilhante, que deturpa estereótipos e ensina o jogador a não se deixar levar pela aparência fofa das personagens, o ambiente cor de rosa e a música alegre do jogo, pois participar de um club de literatura pode causar sérios danos a sua sanidade.